Saudação saneparianas e saneparianos!

A Sanepar divulgou uma nota aos trabalhadores, insinuando que os sindicatos não estão querendo realizar a assembléia junto aos empregados acerca das regras estabelecidas pela empresa sobre o PAI e PDVTC.

Esclarecemos que propomos negociar com a Sanepar sobre os programas de dispensa, no entanto a empresa se mantém resistente, sendo realizada oficialmente somente uma reunião para apresentação dos programas aos sindicatos. A Sanepar preferiu a imposição e quer apenas “enfiar goela a baixo”, sem se importar com os prejuízos da classe trabalhadora que as CONDICIONANTES provocam.

Reforçamos que estas CONDICIONANTES exigem que os(as)  trabalhadores(as) abram mão de seus DIREITOS garantidos por LEI, assim como de valores pendentes, fruto da incompetência do sistema de Gestão da Empresa, inclusive exige que desistam de Ação Judicial Trabalhista Individual ou coletiva em andamento, ou que possa judicializar futuramente.

Durante a carreira dos(das)  trabalhadores(as), a Sanepar sonegou diversos direitos e ainda quer, além de enxugar a folha de pagamento, quitar o enorme Passivo Trabalhista que ela criou.

A empresa quer resolver com um canetaço no ACT, porém deve conscientizar de que, uma vez criado o Passivo Trabalhista, quem tem que acertar com os trabalhadores é ela, não os sindicatos.

O SINDAEN está pronto para a negociação e  realizar assembléia, desde que os(as) trabalhadores(as) não sejam ludibriados e seus direitos não sejam suprimidos.

NÃO há obrigatoriedade de programas PAI E PDVTC ou similares entrarem em ACT, a SANEPAR poderá fazer sozinha e os sindicatos homologam somente a rescisão, preservando os direitos da classe trabalhadora.
Diretoria do Sindaen